fbpx

CNJ premia startup pela primeira vez no Conciliar É Legal; Mediação Online é a vencedora

Mídia, Notícias
Nenhum comentário

Brasília (DF), 6 de fevereiro de 2018 – A startup Mediação Online (MOL) e o Itaú Unibanco receberam nesta terça-feira (5) um prêmio na categoria Mediação e Conciliação Extrajudicial do Conciliar É Legal, dado pelo Conselho Nacional de Justiça a iniciativas e profissionais que estimulam métodos consensuais de resolução de conflitos. As fundadoras da MOL Melissa Gava e Camilla Feliciano Lopes receberam o prêmio na sede do CNJ, em Brasília, em uma cerimônia conduzida pelo presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli. Também foram homenageados a diretora de Cobrança do Itaú Unibanco, Cintia Camargo, e o superintendente de Cobrança do Itaú Unibanco, Rodrigo Mourato. O trabalho premiado na categoria foi uma parceria entre a MOL e o banco.

Rodrigo Mourato, superintendente de Cobrança do Itaú Unibanco; Cintia Camargo, diretora de Cobrança do Itaú Unibanco; Francisco Luciano de Azevedo Frota, conselheiro do CNJ; Melissa Gava, CEO da Mediação Online; Camilla Lopes, COO da Mediação Online. Foto: Gil Ferreira/ Agência CNJ.

Em serviço prestado para o Itaú Unibanco, a startup estimulou acordos entre empresas com pendências financeiras e a instituição bancária, credora dos valores. Os dois lados se reuniram em uma plataforma 100% desenvolvida pela equipe da MOL. E o diálogo foi incentivado por mediadores imparciais, que buscaram reconstruir a relação entre as partes por meio de técnicas e metodologias especializadas. “O objetivo da mediação é que as próprias partes sempre cheguem a um acordo. E a plataforma MOL viabiliza o processo de mediação 100% online”, diz Melissa Gava, CEO da MOL.

Entre maio de 2017 e setembro de 2018, participaram das sessões de conciliação 1.066 empresas de todo o Brasil, além de uma companhia com filial na Flórida (EUA) e advogados de 26 escritórios que representaram o Itaú Unibanco. No total 243 acordos foram fechados, que resultaram na desjudicialização de 612 processos que tramitavam na Justiça. E 360 casos não chegaram a se tornar processo porque as partes se entenderam durante a mediação.

O Itaú Unibanco ressalta a importância da mediação online para promover um diálogo amigável em busca de soluções objetivas para as empresas com pendências financeiras, fortalecendo o seu posicionamento focado na centralidade no cliente. “A área de Cobrança segue evoluindo de forma contínua no sentido de conhecer, entender e acolher as demandas de cada cliente. A inteligência e a agilidade proporcionadas pela plataforma levaram a um expressivo número de resoluções positivas para as duas partes”, afirma Cintia Camargo.

Para a conselheira Daldice Santana, presidente do Comitê Gestor da Conciliação do CNJ, é importante que as partes reconheçam que podem solucionar seus conflitos juntos, independentemente da intervenção estatal. “A prática sagrou-se vencedora pelas próprios méritos: eficiência e efetividade na resolução de conflitos de baixa complexidade, embora de grande repercussão social“, afirma. A conselheira também ressaltou a importância de trabalhos como esse para a Justiça – hoje, de acordo com o CNJ, o Brasil tem um estoque de 80 milhões de processos aguardando uma solução definitiva. “Iniciativas como esta são merecedoras de incentivo e reconhecimento no contexto da Política Judiciária Nacional de tratamento adequado de conflitos de interesse”, diz Daldice.

Entendimento e segurança jurídica

Além de facilitar a resolução de conflitos, a mediação online reconstrói relações que estavam perdidas. “Um acordo em casos assim significa recuperação do crédito da empresa que estava inadimplente – e também das relações entre as partes”, diz Melissa, da MOL. “Reconquistar a confiança do consumidor é muito importante para qualquer marca.” Depois das sessões de mediação, a MOL pede aos participantes que avaliem o processo por meio de pesquisas – e as respostas têm gerado, em média, um Net Promoter Score (NPS) de 86%. Neste índice, resultados acima de 75% indicam excelência no atendimento.

Todas as sessões da startup são realizadas 100% online, com segurança e validade jurídica. Os acordos firmados pela plataforma são formalizados em uma minuta, que é enviada para assinatura digital das partes. Este documento passa a ser um título executivo extrajudicial – reconhecido como compromisso pelo direito. Se algum dos lados descumprir o acordo, a parte prejudicada tem caminho facilitado na Justiça para garantir seus direitos, porque poderá ir diretamente para a fase de execução.

Conciliar É Legal

Nesta edição do Conciliar É Legal, 105 projetos foram inscritos em todas as categorias, que englobam iniciativas de tribunais, juízes, instituições de ensino superior, instrutores de mediação e empresas. A categoria Mediação e Conciliação Extrajudicial, que teve como vencedora a Mediação Online, já premiou em 2017 a Riachuelo, com um projeto de atendimento especializado ao Procon, e em 2016 o Mercado Livre, com um programa de mediação para resolver conflitos em negócios gerados por sua plataforma. Nunca, no entanto, uma startup havia sido premiada em qualquer categoria do prêmio.

“A MOL foi reconhecida porque alia alta tecnologia a uma prática humana de mediação, e contempla todos os profissionais que atuam no campo do Direito — legaltechs, mediadores, advogados, tribunais e o CNJ”, diz Melissa, da MOL. A plataforma da startup foi lançada em 2015 – desde então já recebeu mais de 1 milhão de dólares em investimentos. Hoje a MOL tem 11 clientes, nas áreas de varejo, saúde, finanças, transportes e educação. “O prêmio representa uma chancela crucial para o trabalho das startups. Mostra que não somos apenas garotos, mas sim uma nova forma de pensar e de trabalhar”, afirma a COO da MOL Camilla Lopes.

Sobre a Mediação Online

Mediação Online é um serviço web que permite que pessoas e empresas resolvam conflitos sem entrar na Justiça, com autonomia e flexibilidade. Desde o envio do caso até a homologação do acordo, tudo é feito pela internet, de acordo com a disponibilidade dos participantes, com o auxílio de mediadores profissionais imparciais, altamente qualificados e criteriosamente selecionados. Na Mediação Online, conflitos que poderiam demorar anos para atingir um desfecho são resolvidos em poucas sessões, a um custo bem menor do que o de um processo judicial convencional. https://www.mediacaonline.com

Mais informações para jornalistas:

Larissa Santana
[email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Posts Recentes

Menu