fbpx
acordo trabalhista odr

Quando as empresas devem usar ODR para realizar acordo trabalhista

BlogPosts
Nenhum comentário

O acordo trabalhista é uma maneira amigável de encerrar um conflito entre empresa e colaborador, uma solução rápida e menos dolorosa do que aguardar movimentações na Justiça do Trabalho. Hoje, o tempo médio de julgamento de uma ação trabalhista é nove meses.

Apesar do período de tramitação, de todas as searas do Judiciário, as varas trabalhistas são as que mais usam os meios alternativos de resolução de conflitos no dia a dia. Em 2018, 39% dos casos foram resolvidos por esses meios, resultando em acordo trabalhista.

O que é preciso saber antes de contratar odr (online dispute resolution) para sua empresa

Há, no entanto, maneiras ainda mais céleres de se encerrar essas controvérsias, como com o uso de ferramentas de ODR (Online Dispute Resolution), que nada mais são do que a realização das sessões de mediação e a negociação em um ambiente totalmente digital. Basta uma conexão de internet para que as partes interajam, sem a intervenção da Justiça. 

Como usar ODR em acordo trabalhista

As principais vantagens do ODR para as empresas e para os colaboradores são a redução de custos e a celeridade. Ao apostar no diálogo, é possível restaurar a confiança entre os envolvidos. Veja abaixo alguns exemplos de conflitos que são comuns na Justiça Trabalhista e que podem ser alvo de ODR e resultar em acordo trabalhista:

  • Negociação de horas-extras;
  • Intervalo intrajornada;
  • Indenizações por dano moral;
  • Responsabilidade solidária e subsidiária

A mediação e a negociação via ODR

Dois dos meios alternativos de resolução de conflitos que podem encerrar controvérsias trabalhistas via ODR são a mediação e a negociação. A ideia, aqui, é a de evitar a judicialização de novas ações contra a empresa, mas é possível também aplicar esses métodos em casos que já estejam em trâmite. 

Como funciona a negociação e mediação no ambiente do odr?

A mediação é o método mais indicado para resolver os problemas profundos e emocionais, como é o caso de problemas trabalhistas complexos, como aqueles nos quais a relação que é discutida na ação trabalhista é antiga, como entre empresa e um colaborador que passou vários anos nos seus quadros. A sessões contam com a participação de uma terceira parte, o mediador, que ajudará os envolvidos a encontrar um acordo benéfico a todos.

Já a negociação pode ser usada para resolver conflitos objetivos, nos quais as partes não sejam tão próximas, como pagamentos de horas-extras ou acerto de benefícios pontuais. Aqui, diferentemente da mediação, o papo não conta com um intermediador, a empresa envia uma proposta de acordo via ferramenta e a outra parte avalia se está de acordo. 

Na experiência da Mediação Online, que desenvolveu uma plataforma digital de mediação e negociação, ODR pode resolver conflitos via mediação de maneira até 30 vezes mais ágil e 6 vezes mais barata que a Justiça. Já a ferramenta de negociação é até 115% mais rápida e tão econômica quanto. 

Vale enfatizar que, nos dois casos, as tratativas são tão seguras quanto uma decisão judicial ou um acordo realizado na Justiça, já que a conversa é sempre encerrada com um acordo trabalhista online que tem a validade de um título executivo extrajudicial.

Se interessou pelo nosso conteúdo e quer saber mais sobre as soluções? Entre em contato conosco

O conteúdo oferecido faz parte da Academia MOL.
Para saber mais sobre a MOL – Mediação Online, acesse www.mediacaonline.com.
Siga a gente no Instagram, LinkedIn e Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Posts Recentes

Menu