fbpx
Transporte rodoviario no Brasil_WikimediaCommons

Veja quais são os principais conflitos que ocorrem no setor de transporte rodoviário

BlogPosts
Nenhum comentário

O transporte rodoviário é de números superlativos no Brasil. Segundo números da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a agência que regula o setor no país, o transporte rodoviário interestadual e internacional movimenta 130 milhões de pessoas todos os anos em uma malha rodoviária de 1,7 milhões de quilômetros de extensão. São 4.926 empresas e quase 70 mil motoristas habilitados para este tipo de transporte.

3 polêmicas jurídicas que as empresas de transporte privado enfrentam no Brasil

Em um universo de números como esse, não é de se estranhar que essas empresas sejam frequentemente acionadas na Justiça. Entre as ações mais comuns, estão aquelas no âmbito do Direito do Consumidor e na Justiça do Trabalho.

As empresas do setor de transporte rodoviário estão sujeitas às regras do Código de Defesa do Consumidor, que estabelece a relação de consumo entre passageiros e empresas, e a resolução de número 4.282 de 17 de fevereiro de 2014 da ANTT, que prevê regras adicionais para o transporte de pessoas.

Segundo dados do site Reclame Aqui!, as queixas mais comuns em termos de direito do consumidor são três: problemas no estorno dos valores pagos pelas passagens, críticas à qualidade do serviço prestado pelas empresas e o descumprimento dos horários de chegada e saída dos ônibus.

Mediação no Direito do Consumidor: a importância da resolução de conflitos

Na Justiça do Trabalho, que regulamenta as relações entre empregados e empregadores, também se nota um alto volume de ações envolvendo as empresas do setor de transporte rodoviário. Os temas mais frequentes nestes casos são queixas sobre horas-extras, intervalo intrajornada e indenizações por danos morais.

Saiba o que mudou com a reforma trabalhista na visão das empresas

Como os métodos alternativos de solução de conflitos podem ajudar

Para reduzir o estoque das ações judiciais mais comuns, entre consumeristas e trabalhistas, o setor pode se beneficiar de uma estratégia jurídica de solução de problemas que não exige o envolvimento do poder estatal. E isso pode ser feito com a ajuda dos métodos alternativos de resolução de conflitos, como a mediação e a negociação.

Como meios alternativos de solução de conflitos podem beneficiar as empresas de transporte

A mediação é o método mais indicado para aqueles conflitos mais complexos e emocionais, nos quais exista uma relação anterior entre as partes. Conta com a participação de uma terceira parte, imparcial e neutra, o mediador.

A negociação, por sua vez, é o meio de resolução indicado para conflitos simples e pontuais. Ao contrário da mediação, não há uma terceira figura envolvida na negociação, que acontece entre as partes de maneira direta e objetiva.

Ao apostar nestes métodos, as empresas do setor de transportes rodoviários poderão resolver conflitos judicializados ou não. Além disso, estão diante de soluções até seis vezes mais baratas e 30 vezes mais ágeis que a as vias judiciais.

 

Gostou deste conteúdo e se interessou pelas soluções da Mediação Online? Então não deixe de se cadastrar na nossa newsletter para ficar ligado nas novidades.

O conteúdo oferecido faz parte da Academia MOL.

Para saber mais sobre a MOL – Mediação Online, acesse www.mediacaonline.com.

Siga a gente no Instagram, LinkedIn e Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Posts Recentes

Menu