fbpx
Fraude de cartão de crédito: como os bancos podem lidar com esse problema_nahel_abdul_unsplash

Fraude de cartão de crédito: como os bancos podem lidar com esse problema

BlogPosts
Nenhum comentário

Fraudes de cartão de crédito estão se tornando um problema cada vez mais recorrente no dia a dia dos consumidores e dos bancos e um que deve continuar trazendo dores de cabeça para todos. De acordo com o laboratório de segurança Psafe, entre janeiro e agosto do ano passado, 920 mil casos só no Brasil. A cada minuto, 3,6 fraudes acontecem no país. fraude de cartão de crédito

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), foram movimentados R$ 391,1 bilhões em transações no terceiro trimestre de 2018 e os cartões de crédito representaram R$ 244,4 bilhões desse total. Foram 4,7 bilhões de transações só entre os meses de julho a setembro do ano passado.

Esse panorama das fraudes e da crescente dependência das pessoas aos seus cartões de crédito mostra a urgência que o assunto deve ter nos bancos. O Código de Defesa do Consumidor (CDC) prevê que, numa situação de compra fraudulenta, o consumidor tem direito a ser ressarcido em dobro, caso tenha de efetuar o pagamento da fatura no qual a irregularidade foi cobrada.

Reclamação contra os bancos: saiba por que o consumidor está insatisfeito

O impacto das fraudes nos bancos

A expectativa sobre os danos causados por crimes cibernéticos, que incluem fraude de cartões de crédito, é de perdas na ordem de 6 trilhões de dólares mundo afora até 2021. Para se prevenir, os bancos brasileiros estão investindo cerca de R$ 2 bilhões por ano em sistemas de tecnologia da informação (TI) voltados para segurança, valor que corresponde 10% dos gastos totais do setor com essa área, informa a Febraban.

Do ponto de vista dos bancos, empresas de cartões e financeiras, outro ponto problemático na questão desse tipo de fraude é de cunho judicial, já que muitos dos casos acabam indo parar na Justiça. E isso causa impactos diretos no alto volume processual que o judiciário brasileiro vive e aumenta o estoque de processos nos departamentos jurídicos.

Conheça os desafios enfrentados pelo departamento jurídico de um grande banco

A estimativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) é a de que 28,1% das ações baseadas no CDC em trâmite na Justiça tenham como réus bancos, cartões e financeiras. Considerando esse universo, fica claro que apostar na prevenção contra cibercrimes e fraude de cartão de crédito é um investimento benéfico não apenas para os consumidores, poupados do problema, mas também para os bancos.

Como os bancos podem lidar com esse problema?

Lidar com o problema das fraude de cartões de crédito não é exatamente uma tarefa fácil, especialmente em razão dos golpes estarem cada vez mais sofisticados e os criminosos cada vez mais preparados.

Como a maioria das transações bancárias hoje acontecem em meio eletrônico, apostar em cibersegurança é um dos melhores caminhos. Abaixo, veja como o que os maiores bancos do Brasil estão fazendo para se prevenir desses crimes.

Blockchain, data science: conheça as principais tecnologias na mira das startups

Inteligência Artificial

Essa tecnologia está ajudando os bancos a entender brechas e ameaças que podem estar acontecendo em suas operações a qualquer momento. Com ela, é possível, por exemplo, calcular as probabilidades de um ataque cibernético que possa comprometer a segurança dos clientes. Com as informações em mãos, é possível analisar a situação com rapidez e responder com eficiência.

A Inteligência Artificial chegou para ficar. Veja como essa tecnologia pode mudar o mundo jurídico

Machine Learning

Já pensou num mundo no qual as máquinas aprendessem a lidar e combater as ameaças cibernéticas, sem que seja necessário atualizar o antivírus com frequência? Com essa tecnologia, essa possibilidade está cada vez mais próxima e é algo que está na mira das instituições financeiras, já que o sistema aprenderá a detectar problemas sozinho.  

Biometria

Sistemas de biometria tem ficado cada vez mais precisos e apostar nessa tecnologia que se apoia nas particularidades de cada pessoa é outra ferramenta útil na prevenção de fraudes, não apenas na internet, mas também nos meios físicos de pagamento. Senhas estão cada vez mais fáceis de serem corrompidas, mas a impressão digital de uma pessoa, não.

Comunicação com o cliente

Outra ação que pode se mostrar eficaz no combate à fraude de cartão de crédito envolve uma comunicação mais direta entre banco e cliente. Quando um problema dessa sorte é detectado com rapidez, todas as partes envolvidas podem resolver a situação com maior facilidade, minimizando os riscos e os impactos que um golpe como esse pode trazer.

E uma maneira de se fazer isso é por meio mensagens enviadas aos celulares dos clientes com dicas de segurança, bem como alertas sobre as movimentações recentes na conta bancária ou no cartão de crédito, algo que muitas instituições financeiras fizeram durante as festividades do Carnaval 2019 para evitar que seus clientes fossem alvo de golpes.

Acordo extrajudicial: entenda por que a empresa deve optar por um acordo fora da Justiça

O conteúdo oferecido faz parte da Academia MOL.

Para saber mais sobre a MOL – Mediação Online, acesse www.mediacaonline.com.

 

Siga a gente no Instagram, LinkedIn e Facebook. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Posts Recentes

Menu