fbpx
Dados

Por que dados e métricas são estratégicos para o departamento jurídico

BlogPosts
Nenhum comentário

Dados e métricas estão na moda em empresas de todos os ramos e os departamentos jurídicos não podem ficar de fora dessa. Ao dominar os insights que essas informações trazem e aprender a interpretá-las, é possível acelerar o processo de tomada de decisão, um ponto estratégico capaz de tornar a gestão dos processos eficiente e produtiva. 

Gestão de metas e objetivos: OKR aplicado ao departamento jurídico

Quando se olha para o contencioso de massa de uma empresa do varejo, de uma instituição bancária ou do setor de telecomunicações, a questão se torna ainda mais urgente. Abarrotados por ações judiciais, principalmente na esfera do Direito do Consumidor, departamentos jurídicos que precisam lidar com esses casos podem se beneficiar e muito de um mindset orientado para dados e métricas. 

Exemplo: uma empresa do varejo, com uma grande operação no e-commerce, enfrenta problemas com o envio de produtos para a casa dos consumidores após a Black Friday. Ao mapear as informações que esses casos têm em comum, o departamento jurídico conseguirá ter uma visão global do problema e poderá atuar junto aos serviços de atendimento do consumidor para resolvê-los antes de eles serem ajuizados. 

Como usar dados e métricas no departamento jurídico?

Já mostramos a importância dos dados e métricas para tomada de decisão no departamento jurídico. A questão é: como implementar essa cultura no dia a dia da área? Veja abaixo 4 dicas de como fazer isso.

  • Identifique os dados e métricas que importam

É impossível extrair informações de dados e métricas que o profissional não conhece. Portanto, um passo fundamental na implementação de uma estratégia orientada para isso é justamente levantar quais dados e métricas importam para o departamento jurídico. E isso pode incluir não apenas o estoque de processos ativos, mas também o dia a dia dos advogados e profissionais de Direito que atuam na área.

5 práticas fundamentais para uma gestão jurídica produtiva

  • Aposte em soluções de tecnologia para monitorá-los

A tecnologia tem de sempre ser vista como uma importante aliada nessa tarefa. Hoje, há uma diversidade de soluções tecnológicas produzidas justamente para ajudar os departamentos jurídicos na gestão dos dados e métricas. Pesquise e fique atento aos movimentos das lawtechs e legaltechs, startups preparadas para atender as demandas específicas do mundo jurídico. 

  • Mapeie as falhas e os problemas dos processos

Assim que as soluções de tecnologia estiverem implementadas e os dados e métricas identificados, é hora de monitorar os seus resultados e manter os olhos abertos para os problemas e as falhas que podem vir à tona no meio dos processos. É justamente aqui que essas informações se fazem imprescindíveis: vão ajudar o gestor a entender o que está errado e dar as ferramentas para corrigir a trajetória.

  • Incentive o time a orientar o seu olhar para essas informações

De nada adianta contar com todo esse aparato se o time não está usando essas ferramentas no dia a dia. Aqui, vale conscientizar todos os colaboradores de modo a mostrar como essas informações vão ajudá-los a performar mais rápido e melhor. É preciso olhar para os dados e métricas como aliados, jamais como inimigos. Isso só vai levar o seu departamento jurídico ainda mais longe.

Gostou desse post? Então se cadastre na nossa newsletter e fique de olho nas novidades

O conteúdo oferecido faz parte da Academia MOL

Para saber mais sobre a MOL – Mediação Online, acesse www.mediacaonline.com

Siga a gente no Instagram, LinkedIn e Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Posts Recentes

Menu